GEODIREITO

 

“O Brasil tem vivido cocainizado por uma ilusão – a de ter-se como um paraíso terreal, um país riquíssimo, invejado pelos outros povos. Nem a bancarrota do estado, nem o nosso mal estar perpétuo, nem a penúria chinesa do que chamamos de classe baixa, nada de tão terrível realidade arranca o brasileiro a mentira crônica em que se enroscou.”
Monteiro Lobato, em 1936.
“A globalização se retroalimenta do Big Data e das ferramentas geoespaciais. Pessoas se georreferenciam voluntariamente em redes sociais; o Estado georreferencia os cidadãos para efeitos tributários, criminais e até de espionagem; há políticas públicas que envolvem a prevenção de catástrofes naturais, a urbanização de favelas, o planejamento ambiental, a viabilização de infraestruturas e a gestão de detentos por tornozeleiras eletrônicas; empresas se utilizam do geomarketing para diversas finalidades econômicas; chega-se ao ponto de se criar a expressão geoslavery (geoescravo, em tradução livre) para alertar sobre invasões de privacidade devido à expansão desenfreada de serviços baseados em geolocalização.”
Luiz Ugeda, presidente da Geodireito



Copyright 2008-2017 - Todos os Direitos Reservados
igd@geodireito.com