GEODIREITO
Direito Administrativo Geográfico
Planejamento e gestão territorial
Perícia Geográfica
Regulação e legislação geográfica
Relações Governamentais

 

Banco Mundial financia projeto sobre estatística em Angola com 59 milhões de euros

04 Mar 2017



O Banco Mundial vai financiar com 62 milhões de dólares (59 milhões de euros) um projeto sobre estatística em Angola, conforme previsto num acordo com o Governo angolano, aprovado por despacho presidencial a que a Lusa teve esta quinta-feira acesso.

Assinado pelo chefe de Estado, José Eduardo dos Santos, o documento, de janeiro, justifica o acordo com a necessidade de “garantir a continuidade e concretização do programa do Executivo”, em termos de “fontes de financiamento para execução de programas de investimento público”.

O despacho não adianta mais informação sobre este financiamento, para “cobertura do projeto de Estatística de Angola”. Contudo, um documento do Banco Mundial, consultado pela Lusa, refere que o objetivo é “reforçar a capacidade” do Instituto Nacional de Estatística (INE) angolano, nomeadamente para melhorar a produção estatística e as práticas de divulgação de informação.

O projeto está dividido em três componentes, a começar pela reforma da capacidade institucional, apoiando a transformação do INE “num moderno fornecedor de estatística”.

A segunda componente visa a produção e disseminação de dados e envolve a criação de uma “moderna infraestrutura de monitorização estatística da produção agrícola e do bem-estar da população”, avançando ainda uma “atualização completa das contas nacionais”.

A terceira componente envolve a gestão do projeto, que será apoiado por consultores internacionais, segundo o Banco Mundial.

O INE de Angola já produz mensalmente o Índice de Preços no Consumidor Nacional (IPCN), sobre a evolução da inflação, o Índice de Preços Grossista mensal, o Boletim do Produto Interno Trimestral e relatórios estatísticos anuais e trimestrais sobre a evolução do comércio externo, entre outros estudos.

Aquele instituto público angolano conduziu ainda em 2014 o recenseamento da população e habitação em Angola, o primeiro do género desde a independência do país, em 1975, e cujos dados finais foram revelados quase dois anos depois.


Fonte: O Observador



Copyright 2008-2017 - Todos os Direitos Reservados
igd@geodireito.com