GEODIREITO
Direito Administrativo Geográfico
Planejamento e gestão territorial
Perícia Geográfica
Regulação e legislação geográfica
Relações Governamentais

 

China: Macau expõe 500 mapas antigos, incluindo da colonização portuguesa

26 Mar 2017



A Biblioteca da Universidade de Ciência e Tecnologia de Macau (MUST) passou a disponibilizar ao público em geral o acesso a uma colecção especial de cinco centenas de réplicas de mapas antigos, cujos originais foram produzidos entre os séculos XV e XX.

Além de poderem ver os mapas ao vivo, ao visitarem as salas de leitura da biblioteca, os interessados poderão também observá-los a partir de uma consulta à base de dados online da biblioteca, que contém mais de 700 mapas antigos, incluindo alguns manuscritos de alto valor histórico: “Os mapas antigos são materiais históricos extremamente valiosos. Ao mesmo tempo em que assinalavam aspectos hidrográficos, os primeiros cartógrafos incluíam ilustrações das figuras ou estórias mais características dos lugares, retratando vivamente o conhecimento ou mesmo a imaginação da altura”, explica a MUST em comunicado.

Há pelo menos 400 anos que Macau figura nos mapas mundiais desenhados pelo Ocidente, dando testemunho à identidade de Macau como uma das cidades mais conhecidas no Extremo Oriente, e do importante papel que desempenhava no intercâmbio entre a China e o Mundo Ocidental. “Estes mapas antigos podem ajudar-nos a conhecer de perto a história de Macau e a conhecer as glórias e os duros golpes que a cidade viveu ao longo dos tempos. Ao mesmo tempo, estes mapas antigos não deixam de ser obras de arte magnificamente trabalhadas. Pensamos que são capazes de oferecer abundante inspiração à indústria cultural e criativa de Macau”, acrescentam os responsáveis da universidade.

A Biblioteca da MUST tem passado os últimos quatro anos a recuperar material cartográfico de bibliotecas, centros de arquivo, museus e outras instituições de todo o mundo, reunindo como resultado uma colecção de mais de dois mil mapas antigos relacionados com Macau. Os que são agora colocados à disposição do público são apenas um quarto dessa colecção.


Fonte: Ponto Final



Copyright 2008-2017 - Todos os Direitos Reservados
igd@geodireito.com