GEODIREITO
Direito Administrativo Geográfico
Planejamento e gestão territorial
Perícia Geográfica
Regulação e legislação geográfica
Relações Governamentais

 

Portal do Bicentenário disponibiliza acesso a mais de 320 mapas de Alagoas

10 Set 2017



O Portal do Bicentenário disponibiliza para os leitores, a partir desta segunda-feira (4), o acesso online a mais de 320 mapas e a um conjunto de informações estatísticas sobre o Estado de Alagoas, como agropecuária, educação, saúde, infraestrutura, economia, entre outros.

A estreia da seção "Mapas de Alagoas" no portal é resultado de uma parceria com a Secretaria de Estado do Planejamento e Gestão (Seplag) e seu 'Alagoas em Dados e Informações'. Clique aqui e navegue pelos mapas.

Além de mapas em 3D, de caracterização territorial, malha viária e hidrográfica de Alagoas, aeroportos, portos, relevo e mapas de colorir voltado a crianças, a grande surpresa é que a população poderá navegar por mapas históricos, alguns datados do século 19, a exemplo do mapa de Divisão Política das Cidades da Província de Alagoas (1872), que apresenta o censo geral do Império na época.

O interessante é que além de navegar pelos mapas, o leitor poderá também fazer download. "A seção 'Mapas de Alagoas' é um adicional riquíssimo ao portal, pois permite que a sociedade alagoana e os leitores de outros lugares do país e do mundo obtenham conhecimento sobre nosso Estado, por meio de pesquisas e estudos, com a certeza de informações bem apuradas e visualmente atrativas", diz a coordenadora de conteúdo do portal, Natália Souza.

"Os mapas são o ponto de partida para conhecermos um pouco do espaço geográfico do nosso Estado. Fazer com que a população tenha mais um portal para acessar esse material, de forma facilitada, é uma maneira que encontramos de fortalecer ainda mais a aproximação entre a sociedade alagoana e a compreensão das geotecnologias, imprescindíveis para o desenvolvimento de qualquer lugar", afirma o secretário da Seplag, Fabrício Marques Santos.

Exemplo de Transparência

Os dados disponibilizados foram produzidos pela equipe multidisciplinar de geoprocessamento da Seplag, que conta com engenheiros, geógrafos, profissionais ligados à computação e historiadores, e detalha ainda a composição político-administrativa dos 102 municípios alagoanos.

O processo de elaboração dos mapas envolve um grande trabalho de pesquisa. "Nós coletamos os dados em sites oficiais das secretarias, IBGE, Ipea, Arquivo Público. Depois, eles ficam armazenados em bancos de dados estruturados e processados por meio de um software de informação geográfico. Através dele é possível gerar os mapas, que ainda passam por uma editoração gráfica para ter um acabamento visual, antes de serem disponibilizados no Alagoas em Dados e Informações", afirma o superintendente de Produção da Informação e do Conhecimento da Seplag, Thiago Ávila.

Graças a esse trabalho, Alagoas se tornou o primeiro Estado com a maior fonte de dados abertos do Brasil em relação aos bancos de dados das unidades ligadas às esferas estaduais.

Muito acessado por professores e estudantes, nos vários níveis de ensino, como graduação, mestrado, doutorado e até ensino fundamental, o material deve estimular uma reflexão sobre as perspectivas para o futuro.

"De uma forma geral, os dados disponibilizados pela Superintendência de Produção da Informação e do Conhecimento da Seplag são essenciais não só para agentes da área acadêmica, mas para todos que entendem que o fomento de políticas públicas depende, antes de tudo, de muita pesquisa e conhecimento técnico, principalmente em tempos de restrições financeiras, quando é necessário agir com precisão", conta Fabrício.


Fonte: Gazetaweb

 



Copyright 2008-2017 - Todos os Direitos Reservados
igd@geodireito.com